Drama real: Depois da fuga de Haya da Jordânia outra princesa tenta fugir de Dubai

Mohammed bin Rashid, e a princesa Haya, no Royal Ascot, em Londres, em 20 de junho de 2012. Foto: AP

Ser mulher e fazer parte da realeza do emirado árabe de Dubai parece ser uma experiência tortuosa. No ano passado, a princesa Haya, esposa do emir de Dubai, fugiu para Londres com seus dois filhos, cansada de abusos e ameaças do marido.

As duas filhas mais velhas do Emir, Shamsa e Latifa, tentaram fazer o mesmo anos antes, mas foram capturadas e seus sonhos de liberdade desapareceram. Agora se torna público o vídeo de outra mulher da família real desesperada para escapar de sua situação.

Ao contrário das mulheres anteriores, a jovem que gravou o vídeo não pertence ao entorno íntimo do emir Mohammed bin Rashid Al Maktoum. Ela é membro da família real, de acordo com o programa australiano 60 minutes, que recebeu a gravação da jovem que afirma ser Sheikha Maitha Maktoum.

A primeira coisa que a jovem faz é pedir desculpas pelo som ao fundo. Depois de mostrar um documento para confirmar sua identidade, a jovem diz: “Estou pensando em fugir hoje à noite. Por quê? Eu não posso suportar, simplesmente não posso suportar. Estou farta dos meus pais e acho que vou fugir daqui a algumas horas. Se eu sou pega, serei morta.”

O vídeo é do ano passado e depois disso nada mais se soube sobre a jovem.

David Haigh, defensor britânico dos direitos humanos, foi quem recebeu a gravação e garantiu que ele havia perdido o contato com Sheikha Maitha no final do ano passado. Haigh assegurou que a tentativa de fuga falhara e que ele não sabia como ela estava.

Outras princesas fugitivas

A situação da jovem e seu pedido desesperado é apenas mais em meio a uma série de mulheres que estão sujeitas a cárcere privado em Dubai. A família real parece limitar a atuação de seus membros femininos, as obrigando a viver em uma gaiola de ouro. E pune com severidade aquelas que querem escapar.

Um dos casos mais terríveis que chocou a opinião pública mundial foi o da princesa Latifa, uma das 30 filhas de Mohamed bin Rachid Al Maktoum. Em 2002, aos 16 anos, ela tentou fugir do luxuoso emirado, mas foi pega e passou pelo menos três anos na prisão.

Latifa voltou aos noticiários em 2018, quando aos 33 anos, gravou um vídeo no qual relatou seus desejos de “viver livremente”. Na época, ela planejou outra fuga e falhou novamente. No vídeo, ela disse que, para conter seu desejo de liberdade, havia sido espancada e até drogada em um hospital.

Ainda de acordo com Latifa sua irmã mais velha a princesa Shamsa, também tentou fugir do pai em 2000. Ela escapou da luxuosa residência da família em Surrey, Inglaterra, onde passava as férias, mas foi pega nas ruas de Cambridge pelos capangas do emir.

Em 2019 a princesa Haya da Jordânia, conseguiu fugir do jugo de seu marido, o emir de Dubai, ganhando uma batalha judicial contra ele em Londres. A corte decidiu que o emir “sequestrou” Shamsa e Latifa, que nunca mais foram vistas, e intimidou Haya.

Com informações de La Nación

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s