Rani Lakshmibai, a rainha que lutou pela Independência da Índia (1828-1858)

Kangana Ranaut como Rani Lakshmibai em Manikarnika: The Queen of Jhansi (2009). Estátua equestre de Lakshmibai em Solapur, Maharashtra.

Rani Lakshmibai quebrou todas as regras patriarcais da sociedade indiana durante sua vida. A maharani de Jhansi, cidade localizada no estado de Uttar Pradesh, lutou contra os colonizadores britânicos e se tornou célebre apensar das derrotas.

Rani Lakshmibai nasceu em novembro de 1828, no século 19, um período onde grande parte da atual Índia estava domínio da coroa britânica. Originalmente ela tinha o nome de Manikarnika Tambe e veio ao mundo na cidade de Varasani.

Rani pertencia a uma abastada família e seu pai servia ao Baji Rao II, que atuava como uma espécie de primeiro-ministro do Império Maratha. Rani ficou órfão de mãe aos 4 anos, e desde muito pequena demonstrou ser uma mulher diferentes das demais.

Rani apreciava a vida ao ar livre. Ela gostava de andar a cavalo, atirava com arma de fogo e arco e flecha e também usava a espada praticando esgrima. As atitudes de Rani eram vistas com assombro pelos membros da corte.

Mesmo com tais atitudes incomuns, em 1842, Rani foi casada com o marajá de Jhansi Gangadhar Rao e trocou de nome, como mandava a tradição. Ela passou a se chamar Rani Lakshmibai em homenagem a deusa Lakshmi, a esposa do deus Vishnu.

Jisshu Sengupta como Gangadhar Rao em Manikarnika The Queen of Jhansi.

Em 1851, aos 23 anos, Rani deu à luz um menino chamado Damodhar Rao, porém ele faleceu com apenas 4 meses. Como a maharani não voltou a engravidar Gangadhar Rao decidiu adotar como sucessor uma criança que era sua prima em segundo grau.

A criança, chamada Anad, foi rebatizada como Gangadhar e a cerimônia de adoção aconteceu diante das autoridades britânicas. Na ocasião o marajá, através de uma carta, solicitou que Gangadhar fosse aceito como seu sucessor e Rani como regente.

Em 1853 o marajá morreu. Porém, os britânicos não mantiveram a sua palavra e anexaram Jhansi. No ano seguinte Rani foi informada que deveria deixar a vida pública e abandonar o palácio onde vivia, atualmente conhecido como Rani Mahal.

A maharani, porém se recusou a obedecer a ordem e as coisas ficaram em suspenso até 1857 quando teve início a Rebelião Indiana. Em junho deste ano os cipaios, soldados indianos recrutados pelos britânicos, tomaram o Forte da Estrela.

A chegada da rebelião as terras de Jhansi deixaram Rani numa posição difícil. Mesmo assim ela conseguiu convencer os rebeldes a depor as armas, mas não contava com o fato dos mesmos logo depois massacrem oficiais britânicos e suas famílias.

Até hoje não sabemos se Rani esteve envolvida no massacre, mas sabemos que os britânicos passaram a desconfiar de suas ações a partir de então. Para piorar a situação seguidamente Jhansi foi atacada pelas cidades de Orchha e Dutra.

Para defender-se do ataque Rani solicitou auxílio aos britânicos, porém eles não lhe deram uma resposta. Sendo assim ela decidiu repelir a tentativa de invasão sozinha mesmo com tofos os riscos. Ela montou um arsenal para canhões e recrutou soldados. Em agosto de 1857 ela venceu os invasores.

Estátua de Rani Lakshmibai em Agra, Índia.

Quando os britânicos tiveram notícias da vitória da maharani decidiram enviar tropas para proteger Jhansi, mas já era tarde demais.

Quando o militar Hugh Rose, sob o comando das forças britânicas, chegaram as muralhas da cidade Rani declarou em auto e bom tom que a partir de então lutaria pela independência de sua cidade. Cogita-se que ela tenha feito isso por influencia de seus conselheiros.

Em 23 de março de 1858 teve início o cerco a cidade e no dia seguinte começou um severo bombardeiro as muralhas. Nem mesmo um exército de 20.000 homens comandado por Tatya Tope, um dos líderes da Rebelião Indiana, foi capaz de aliviar a pressão do cerco.

Rani havia solicitado ajuda aos rebeldes. Quando finalmente os britânicos atacaram pontos fracos nas muralhas e penetrar na cidade uma grande luta se seguiu. A população de Jhansi resistiu ferozmente, mas acabou sendo morta em sua grande maioria.

Nem mesmo crianças e mulheres foram poupadas. Tentando salvar a sua vida Rani deixou o palácio quando o mesmo estava sendo tomado pelos inimigos e se refugiu no forte. Quando o mesmo também estava sendo atacado e queda da cidade era iminente Rani tomou uma atitude lendária.

Foi decidido que enquanto Jhalkaribai, uma das mulheres mais corajosas que integravam o exército de Rani se disfarçou de maharani e lutava em seu nome, na frente das tropas que ainda resistiam, Lakshmibai e seu herdeiro conseguiram escapar com segurança do forte.

Conta-se que Rani decidiu pular das muralhas com o herdeiro Damodar Rao amarrado nas costas. Se conta que o cavalo morreu com o impacto no solo, mas Rani e o menino sobreviveram graças ao amortecimento.

Nos dias de hoje existe uma placa memorial no Forte de Jhansi marcando o local onde a maharani pulou das muralhas.

Logo depois Rani se encontrou com Tatya Tope e foi para Kalpi, onde se juntou com mais rebeldes. Em 22 de maio os britânicos atacaram a cidade e venceram Rani e seus aliados rebeldes novamente.

Rani e os demais líderes então fugiram de Kalpi e foram para Gwalior, tomando o forte do local. Finalmente, em 17 de junho, os britânicos atacaram Rani e seus homens enquanto a maharani tentavam se retirar da cidade.

Conta-se que ela morreu devido a um tiro, segundo outras versões ela se auto-imolou para não ser capturada. De qualquer maneira ela, foi cremada e suas cinzas foram depositadas embaixo de uma árvore em Phool Bagh.

Mesmo tendo sido derrotada em diversas batalhas Rani Lakshmibai é uma das figuras femininas mais lembradas da Índia. Apesar de sua cidade ter sido conquistada ela foi descrita por Hugh Rose como “a mais perigosa de todos os líderes indianos”.

Fontes:

Rani Lakshmibai of Jhansi: the heroic queen dubbed India’s ‘Joan of Arc’. Disponível em:<https://www.historyextra.com/period/victorian/manikarnika-who-was-rani-lakshmibai-how-did-she-die-hero-queen-jhansi-lakshmi-bai-east-india-company-bollywood/>. Acesso em 30. jun. 2020.

All about Rani Lakshmibai of Jhansi, the young queen who became an icon against the British Raj. Disponível em:<https://www.indiatoday.in/education-today/gk-current-affairs/story/know-all-about-rani-lakshmibai-of-jhansi-born-as-manikarnika-tambe-1316804-2018-08-17>. Acesso em 1. jul. 2020.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s