Sati Pratha ou quando as mulheres queimavam com os seus maridos

Uma pintura do século XVIII representando o ritual Sati. (Reprodução/Wikipedia Commons)

Normalmente as viúvas despertam sentimentos associados à compaixão. Porém, isso só acontece no Ocidente, na Índia, país localizado no sul da Ásia, essa realidade praticamente é inexiste. Vistas como uma fonte de gastos pelas famílias dos ex-maridos e como símbolos de azar as viúvas são banidas da sociedade pela forçada da tradição, mas acredite a sua situação já foi bem pior.

Continuar lendo “Sati Pratha ou quando as mulheres queimavam com os seus maridos”

O perigo de ser mulher no Iraque

Uma mulher iraquiana caminha entre soldados enquanto eles se encarregam da segurança em uma missão fora da Base Scania, Iraque, em 19 de agosto de 2009. (Foto de Anita VanderMolen/The U.S. Army)

O Iraque é uma nação dilacerada por décadas de guerra. Os conflitos tornaram-se mais brutais após a morte de Saddam Hussein em 2006. Como consequência a população se sente menos segura e as mulheres são as maiores vítimas dessa situação. Em algumas regiões elas nem sequer podem trabalhar ou sair de casa, sem usar um niqab, ou estar acompanhadas por um membro da família do sexo masculino.

Continuar lendo “O perigo de ser mulher no Iraque”

Maria Stuart, uma rainha de vida conturbada (1542-1589)

Maria Stuart em trajes de viúva. Retrato de François Clouet, 1560. (Reprodução/Wikipedia Commons)

Maria Stuart teve uma das existências mais conturbadas da história. Ela tornou-se rainha dos escoceses com apenas 6 dias de idade após a morte de seu pai James V em dezembro de 1542, viu o seu reinado ser sabotado em diversas ocasiões e lidou com homens ambiciosos. Sua família, cujo nome foi anglicizado como Stuart no século XVII, governou a Escócia desde 1371 e até 1714, no entanto, nenhum evento foi tão icônico em sua vida quanto a sua execução, ocorrida em Fotheringhay diante de uma célebre plateia de nobres ingleses.

Continuar lendo “Maria Stuart, uma rainha de vida conturbada (1542-1589)”

Grupo de Direitos Afegãos investiga vídeo de mulher sendo apedrejada até a morte

Imagem meramente ilustrativa. (Foto de Unama/Freshta Dunia)

Imagens horríveis mostram uma mulher afegã sendo apedrejada até a morte por uma multidão enfurecida em um ataque que os ativistas atribuíram ao Talibã. O vídeo mostra uma mulher encolhida e gritando em um buraco enquanto é alvo de pedras na frente de uma multidão de espectadores.

Continuar lendo “Grupo de Direitos Afegãos investiga vídeo de mulher sendo apedrejada até a morte”

A evolução cultural da Mutilação Genital Feminina e o que fazer para erradicá-la

Imagem meramente ilustrativa. (Siegfried Modola/Reuters)

Mais de 200 milhões de mulheres e meninas no mundo sofreram Mutilação Genital Feminina, e prevê-se que mais 30 milhões possam sofrer na próxima década. Os primeiros dados pertencem à Organização Mundial de Saúde (OMS) e, o segundo, à Cruz Vermelha Espanhola. Na comemoração do Dia Internacional da Tolerância Zero à Mutilação Genital Feminina, a ONG alertou em um relatório que essa prática ancestral “viola seus direitos à saúde, segurança e integridade física”.

Continuar lendo “A evolução cultural da Mutilação Genital Feminina e o que fazer para erradicá-la”

Menina de 12 anos morre no Egito após sofrer mutilação genital feminina

Campanha contra a prática de mutilação genital no Egito. (Reuters)

A criança havia sido levada pela família para realizar o procedimento, ainda praticado no país, apesar das novas leis aprovadas para combatê-lo.

Continuar lendo “Menina de 12 anos morre no Egito após sofrer mutilação genital feminina”

FGM: casal de Dublin é preso por mutilação genital de filha

Imagem ilustrativa. (Reprodução/BBC)

Um casal foi condenado no Tribunal Penal de Dublin por mutilação genital feminina (MGF) de sua filha de 21 meses de idade. Um homem de 37 anos e sua esposa de 27 anos foram presos por cinco anos e meio e quatro anos e nove meses, respectivamente.

Continuar lendo “FGM: casal de Dublin é preso por mutilação genital de filha”

Inês de Castro, a paixão que causou uma guerra

Detalhe da tela “Drama de Inês de Castro”, por Columbano Bordalo Pinheiro, c. 1901-04. (Reprodução/Wikipedia Commons)

A história de Inês de Castro e d. Pedro I de Portugal evoca a velha tragédia de apaixonados que não podem ficar juntos. É um Romeu e Julieta às avessas, uma vez que a morte de Inês em 1355 não forjou uma paz entre as famílias conflitantes e sim uma guerra entre pai e filho. Conflito este que quase dilacerou um reino.

Continuar lendo “Inês de Castro, a paixão que causou uma guerra”

O Brasil sem d. Leopoldina: o grandioso funeral da imperatriz e as consequenciais de sua morte

Imperatriz Leopoldina, por Josef Kreutzinger, 1815. Detalhe da tela Dia de Todos os Santos, de Emile Friant, 1888. (Fotos de Medium e Wikipedia Commons)

Após dias de agonia a imperatriz d. Leopoldina veio a falecer no Palácio da Quinta da Boa Vista com apenas 29 anos de idade em 11 de dezembro de 1826. Deixava um viúvo e cinco crianças órfãos. Diante do desaparecimento da imperatriz o Rio de Janeiro se entristeceu  e cobriu-se de luto. Era o início do caos.

Continuar lendo “O Brasil sem d. Leopoldina: o grandioso funeral da imperatriz e as consequenciais de sua morte”

A morte da imperatriz mais amada do Brasil

Detalhe da tela ”Dona Leopoldina de Habsburgo e seus filhos”, de Domenico Failutti, 1920. (Reprodução/Wikipedia Commons)

Hoje vamos falar de um dos eventos mais dramáticos do Primeiro Reinado. Em 11 dezembro de 1826 uma jovem loira e de olhos azuis de apenas 29 anos morreu em meio a convulsões e delírios na Quinta da Boa Vista. Ela era a sofrida esposa de d. Pedro I e é conhecida por ter sido a primeira imperatriz do Novo Mundo.

Continuar lendo “A morte da imperatriz mais amada do Brasil”

Lepanto, o destino do mundo em quatro horas

Battle-of-Lepanto-fleets-galleys-Turks-Venice-October-7-1571
A Batalha de Lepanto, pintura de um artista desconhecido. (Reprodução/Encyclopaedia Britannica)

A Batalha naval de Lepanto, travada em 7 de outubro de 1571 foi apenas uma das inúmeras batalhas travadas para salvaguardar a Cristandade do século XVI da invasão turca otomana, mas em contra partida foi a mais importante. A batalha teve dimensões imensas e ressoa até os dias de hoje.

Continuar lendo “Lepanto, o destino do mundo em quatro horas”

Bárbara dos Prazeres, a bruxa do Arco do Teles (versão podcast)

Boreas, de John William Waterhouse, 1903.
Detalhe de “Boreas”, de John William Waterhouse, 1903. (Reprodução/Wikipedia Commons)

Bárbara dos Prazeres foi uma prostituta de origem portuguesa que viveu entre os séculos 18 e 19 no Rio de Janeiro e é tida como a primeira assassina em série do Brasil.

Continuar lendo “Bárbara dos Prazeres, a bruxa do Arco do Teles (versão podcast)”
%d blogueiros gostam disto: